terça-feira, 2 de outubro de 2007

Espiral.

Momentos se abrem como sorriso em tentativas e persistências. Desistência jamais, somente a suspensão às vezes é válida. Os guias são as palavras, como bolhas de sabão na fragilidade e beleza etérea de todas as cores e da liberdade suave. E como bolhas que se estouram o silêncio é também é tão pertinente... é o tempo, grande guia. De mãos dados com a música e a poesia floresce o caminho e lá na frente traz respostas que fazem lembrar sonhos do passado, outrora tão surreais e no presente (o presente) tão reais. É pensando bem que se conclui que fechar com sorriso também é sempre bom. E assim me vou!

4 comentários:

Luis Gomes disse...

É bom poder ir ao seu lado, acompanhando-a lada a lado na poesia e nos sonhos. Beijo.

Mustafa Şenalp disse...

Your blog is very nice:)

Arthur Araújo disse...

Bonito!! Pra vc o meu sorriso: =D

bjosss!

O Profeta disse...

...E vais para onde? para onde voam os teus anseios? Que procuras? O que queres encontrar? De onde vens? Para onde vais? Tanta pergunta! Sonhaste comigo?!É tão bom sentir que povoei os teus sonhos...posso ficar neles?


Doce beijo