sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Brincar com as estrelas que tenho nas mãos...

(para Despedaça corações)
(Ju na festa dos 28!)

A frase linda que me foi escrita no último post e que não me faz parar de pensar sobre que estrelas são essas. O sorriso de cada aluno meu que retornou essa semana, cheio de carinho e saudade; a garra e força que tenho dentro de mim que me faz inquieta espiritual, intelectual e amante; a família mais maravilhosa que me acompanha no dia-a – dia e no peito; os amigos, os sabores, os cheiros, os momentos, o som e o silêncio, o trabalho e o cansaço, os desafios e o senhor de tudo: o tempo.
Estrelas-malabares de vida que eu-equilibrista vou levando em minha caminhada. E quando vejo já é fim de tarde e está a platéia assanhada. Diante das cortinas abertas só me resta então sorriso, vezes gargalhadas, vezes risada amarelada, mas sempre de fé que não deixa o truque cair. É porque faço das estrelas a diversão e a seriedade de viver essa vida que é presente do cosmo, do mistério de todos sermos o que somos: tão simples e infinito.
Às vezes dá sono, mas o colorido sempre se renova porque as nuvens são passageiras e o céu é sempre azul. Ora claro, ora escuro, às vezes até poeira pura, mas o fato é que essa é a cor do infinito, pureza de infância e maturidade de idoso. Nuvem, raio, trovão e brincadeira. Uno.
Pelo menos é o que sinto do infinito mais bonito em mim, nem que seja só mini-universo, mas sempre, sempre, tudoazulzim!

15 comentários:

manoela disse...

q linda ju, e q bom ler esse seu texto... é essa caminhada que se mostra ao caminhar q nos mostra quem somos. à medida que avançamos, sabemos um pouquinho mais sobre nós, mas sem nunca revelar o mistério... e é isso que nos move adiante. beijos querida,

Ricardo Soares disse...

tudo azul no seu pós carnaval tb... bj

Ricardo Soares disse...

ahhh... só para dizer que li e gostei do que escreveste sobre o gerald thomas...por que perdi o privilégio de estar linkado ao seu blog ? bj

rm disse...

Uma estrela brincando com estrelas? Isto é uma verdadeira constelação!

Salve Jorge disse...

A brincar com estrelas
È sempre bom vê-la
Que a tua tela
È deveras bela
Tanto pela tua arte singela
Quanto pela poeira das tuas canelas
Já digo obrigado por tê-la
E me dares trela
Nesses mundos que tens nas mãos
Mais que estrelas
Verdadeira constelação...

Sr. Despedaça Corações disse...

É a corda bamba das galáxias de sentimentos.

Flavio Ferrari disse...

Jung, meio maluco mas muito inspirado e intuitivo, afirmava que o universo está totalmente representado em cada uma de suas partículas (como uma espécie de DNA), e lançou o conceito de sincronicidade.
Eu, mesmo não sendo tão inspirado, encontro essa conexão com o universo em mim.
Logo ... você deve estar certa.
Beijo e tks pela visita ao Arguta.
Volte sempre.

Fernando Santos (Chana) disse...

Oi Juliana, belo posts...belo azul....
Beijos

[ rod ] disse...

Tudo se renova moça... e não há como não acreditar nisto vendo tão belo relato.

Bjs,










Novo Dogma:
maRcas...


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

Marcelo disse...

Fui professor da terceira série do cologial uma vez, e sei do que fala.
Aquela suave sensação de presença, de atenção, de interesse em algo que ninguém se interessa.
Mas a vontade de estar com alguém que torna-se um mestre, um irmão, um pai, uma mãe...
Gostaria de estar na sua classe como aluno e creia, me comportaria direitinho =)

. fina flor . disse...

é tão bom ser recebida com carinho, né?

você merece, flor :o)

beijos e boa semana

MM.

Oliver Pickwick disse...

"Ora (direis) ouvir estrelas! Certo
Perdeste o senso"! E eu vos direi, no entanto,
Que, para ouvi-las, muita vez desperto
E abro as janelas, pálido de espanto...

E conversamos toda a noite, enquanto
A via láctea, como um pálio aberto,
Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.

Direis agora! "Tresloucado amigo!
Que conversas com elas? Que sentido
Tem o que dizem, quando estão contigo?"

E eu vos direi: "Amai para entendê-las:
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas".


Olavo Bilac, Ouvir Estrelas (no livro Via Láctea)

Bem vinda ao universo e à linguagem das estrelas.
Há quanto tempo, hein garota. Bom vê-la outra vez.
Um beijo!

Sr. Despedaça Corações disse...

Claro que percebi.
Fico feliz.

Retribuirei em breve, Juju.
Não tardará.

Beijos.

Tiago Moreira disse...

Que bom que está tudo azul, quase sempre isto é exceção em tempos tão loucos e conturbados como os atuais. Tuas estrelas te levam a voar em teu próprio infinito.

Beijos.

Sr. Despedaça Corações disse...

Hora do Recreio 7
Publicada hoje, sexta feira (06/03/09).

Beijos.