domingo, 14 de setembro de 2008

DOMINGO


(imagem de Giuseppe Arcimboldo)

Moscas sobrevoam esse pobre blog que sofre pelo abandono da dona... mas eu avisei sobre a ausência. E voltei. Sempre volto quando prometo, ainda que tarda, ainda que arda. No peito. Dramático, sim, porque sou assim, sou atriz.
Volto sempre com rimas até na falta que faz o ritmo. Com disciplina e continuidade. Mesmo quando se faz necessária pausa, pelo menos, para dar saudades. Como um livro que se lê, que se para na metade. E sem fluidez inicial; uma retomada. Mas basta reabrir a página para a re-voada.
Também gosto de coisas etéreas. Apesar de efêmeras na memória se registram. Até o perfume do óleo de banho é um dos sentires que fazem história. Sentidos.
Tudo o que se transforma em marca de existência. Aroma das proteínas do leite com óleo de amêndoas; gosto de capuccino com ou sem canela; ela e seu olhar de criança: a infância. O toque das mãos nas mãos diferente do toque nas teclas que fabrica palavras eternas. E até o ouvir dos dizeres perdidos, sem rima e – definitivamente- sem sentido:
“O Brasil é o próximo país do futuro”.
E ainda,o sexto, sempre sentido. Além do tempo-espaço que me faz pensar, entre ânsias, angustias e devaneios... onde será que moram duendes, gnomos, bruxas, fadas e seus reinos?

24 comentários:

Fernando Niero disse...

adeus moscas! espero que não voltem tão cedo

efvilha disse...

Andei por aí. Não sumido, pois que sempre estive em algum lugar, e também não estive em lugares onde gostaria de estar, e não estive a trocar carícias com o mar... paixão.
Só pra te dizer que estive aqui...
Hoje, deixei estas marcas letradas da minha passagem... e vou adiante... por aí.
Beijo de Paz.

Vivian Mag disse...

...e o artista é assim...sempre precisa estar onde a platéia o espera com salvas de encantamentos...lindo o que lí aqui...encantada deixo bjs, e parabéns por tão linda página...

Mara faturi disse...

poeta linda...
que bom que o retorno se fez;)
op´s...uma fadinha escorregou no meu teclado ,dançandofeliz com sua volta*****
bjo

Luiza Bastos disse...

Ontem mesmo me disseram que a loucura é necessária pra toda boa atriz, que existem verdades maiores que o corpo, e que o nosso, vive se acostando com a falta de lucidez. Os teus textos tem aroma e cor.
Beijos.

FINA FLOR disse...

amada e bela Ju,

há tempos não passo por aqui, nem visito os amigos como gosto, mas não posso me queixar!

estou num momento de muito trabalho e trabalhar é sempre um alívio para a alma.

passo, hoje, para dizer que tem uma novidade no canteiro e que gostaria de compartilhar com os velhos amigos do Fina Flor!!!

se puder, passe por lá.

beijos e boa semana,

MM.

>>> e seu amigo não comentou nada do material?

Salve Jorge disse...

Eu vim espantar algumas moscas
Aquelas varejeiras toscas
Abrindo espaço
Pra admirar seu pedaço
Que tem ares de regaço
Em meio à revoada
Extasiante como a alvorada
E inebriante como os aromas
Escrito que assoma
Pelos sentidos
Fazendo esse mundo
Deveras mais colorido
Um tanto mais fecundo
Numa cadência
De tanta magnificência
Que desaparece a indolência
Ante teu mar profundo...

Tiago Moreira disse...

Boa volta atriz, trapezista, bailarina, sempre com doces versos, saúdo vosso regresso.

Beijos.

Luis Gomes disse...

Oi Ju, que bom que voltou. O sentido das palavras vão além de rimas e ritmos. Texto lindo. Beijos

cheguevara disse...

Bueno....volvistes*
cumplistes la promesa*+
eu sono contento?
abraccio
CHE

Jorge Cardoso disse...

para o teu texto só encontro no meu álbum de pensamento uma frase... vê se concordas?!

*a gente carece da rotina que aborrece!

beijinho

ON THE É (nada do que não era antes, quando não somos mutantes) disse...

juliana,
agradeço-te pela palavra que a mim destinou. e te digo,
preciosa precisão: tua beleza e tua sensibilidade linguística.
bjsss

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá amiga Juliana...Gostei de suas palavras...Quando acredito nas outras pessoas, sinto-me em paz e sei que não estou só...
Beijos

Jordan Duailibe disse...

Mas a tua volta acima de tudo Ju,é uma coisa sempre gostosa...Quer coisa melhor do que a curiosidade do livro pela metade???É sujeição de limpar toda a poeira consumida e administrar retinas sobre as letras das páginas;sempre é bom ter você de volta,eu também tenho minhas ausências,mas confesso tremendamente,que não sei viver sem as páginas

Oliver Pickwick disse...

Na antiga Bretanha, entre o povo celta. Prazer! Rumpelstilskin, arquidruida dos duendes, gnomos, bruxas e fadas.
Um beijo!

Fernando Rozano disse...

feliz com teu retorno e seja ele permanente. beijos, Juliana.

Betty Branco Martins disse...

querida Ju






.cheguei!!!_______das minhas férias:)


obrigada pela visita.e pelo carinho da leitura.e.da.palavra


.agora é só mesmo um___olá!
volto mais tarde para ler e comentar








beijO_____C_____carinhO

Betty Branco Martins disse...

querida Ju






.cheguei!!!_______das minhas férias:)


obrigada pela visita.e pelo carinho da leitura.e.da.palavra


.agora é só mesmo um___olá!
volto mais tarde para ler e comentar








beijO_____C_____carinhO

M. Nilza disse...

Ju,

Que bela forma de escrever e se fazer sentir!!... Amo estar por aqui sempre, mas nem sempre é possivel

beijos e boa semana

mitro disse...

Moram ali...

Aline Christal disse...

Sou nova na blogesfera, vim não sei como, só sei que adorei seu blog e seus textos...

Namastê.

osátiro disse...

Além disso, o Brasil é liiiindo!

Guilherme F. disse...

Passei e gostei de beber nas palavras. Volta sempre.
bj
Gui
coisasdagaveta.blogs.sapo.pt

Anne Petit disse...

Bom tê-la de volta querida Ju!!!!
Seja bem vinda, senti falta das tuas palavras!
Nada que um bom ventilador não resolva para espantar as moscas. E que venha logo o verão que nos faz tanspirar poemas em todos os sentidos...
Bjus querida!!!
Anne Petit