quarta-feira, 6 de junho de 2012

TEMPO (para Dora Gitel Tuev)

Ele corre tranquilo, incansável. E eu, como retardatária, sempre gritando atrás: “me espera!” Perco a voz, nunca o alcanço. E ele nem acelera... Afina o calendário com as folhas que caem. Engrossa o livro da vida, as folhas que escreve. E a certeza de que o que sempre foi nunca mais será. Não há onde caiba o amor materno. Nem quem meça o tempo do sono da criança. E às vezes, no turbilhão, esqueço a ânsia e lembro: passa a criança, eterna é a infância. Calmaria. Quase sempre esqueço: Dar um tempo para compreender as coisas que não entendo. Até já aprendi a mais importante parte: saborear a vida com arte. Qualidade é tão melhor que quantidade. O que é bom não se mede, não se pesa. Só preciso praticar... Tempo da mente materializa o que se pensa e o que se sente. Sentipensar, intuição... Por favor, Me dê a mão! Corre comigo! Seja meu amigo! Meu presente: Eterno presente. Não consigo te acompanhar. Meus bolsos estão pesados de passado e o peso invisível de futuras suposições que tiram o prazer da surpresa, do que se ganha sem esperar: por merecimento, porque se pode verdadeiramente carregar. O que é bom não mede, não pesa, não cabe. Nem sempre, nem nunca. Corre de mãos dadas, lado a lado. Com o prazer de simplesmente existir. O imutável é que tudo muda. E ele corre. E incrivelmente continua lá: no mesmo lugar - nem novo, nem velho- Simplesmente sendo: O Tempo.

12 comentários:

Jana disse...

Lindo.

Jana disse...

Lindo.

Jana disse...

Lindo.

Paulo Guimarães disse...

futuro passado
no presente
dura eternamente

Robson disse...

Belo texto.

Robson disse...

Belo texto.
Ninguém para Cronos.

Robson disse...

Belo texto.

Robson disse...

Tenho três blogs, mas só um que estou atualizando, caso queira acompanhá-lo (seria um prazer).

www.o-nada.blogspot.com

Ana Mraz disse...

Oi,seu blog está lindo,estou seguindo,segue o meu também?
anathamires2.blogspot.com.br
Obrigada e desejo muito sucesso a você!

Fernando Santos (Chana) disse...

O tempo não pára! Só a saudade é que faz as coisas pararem no tempo...
(Mario Quintana)
Cumprimentos

Soninha disse...

belissímo texto!!

Elzinha Coelho disse...

Que belo espaço este teu. Verbos, memórias, histórias...

Voltarei mais vezes.

Um beijo