segunda-feira, 8 de junho de 2015

Meia Noite






Me perdi
em anseios
devaneios
trilhas
e ilhas 


De mim.

Me feri
recuei
retornei
revivi
renasci.

respirei.

e chorei

cansada de mais do mesmo...
segui
sorri
cresci
e fiquei.

Parei em beira de abismo
senti a força dos vícios
e do desejo maior de voar.

e me joguei
e o que vi não posso narrar...
uma coragem que só existe
em quem acreditar
que o precipício
e só o inicio
para quem quer se jogar...



3 comentários:

Gugu Keller disse...

Nada é mais íntimo do que a dor.
GK

Salve Jorge disse...

Pela vertigem da queda
A gente se envereda
O pé não arreda
Que cair é o começo pra voar...

Luis Antônio Paim Gomes disse...

Lindo...Beijo