sexta-feira, 7 de setembro de 2007

BLUE NOIR

Você tem sonhos. E realidade. Como o sentimento que esta dentro do peito e o desejo do próprio peito. Respeito. Realidades e desejos; tudo é azul. Azul dia e vida e as vezes até azul noir. Me vejo no que vejo. Uma inédita marcha quinta ao som de tango e também andar em ponto morto para testar até onde é possível chegar sem aceleração. Sempre metáforas depois de vinho; são vícios e criação que fazem a história. Tão bom viver...

2 comentários:

lindseyrocha disse...

tão bom viver, principalmente quando, em ponto morto, coração acelerado, olhamos juntas a paisagem que nos movimenta. uma dança na borda da taça do vinho. (ou do copo da cerveja?). topo com a certeza docemente embriaga de lucidez e alegria: sabemos mastigar o minuto.

Luis Gomes disse...

Ju, que coisa impressionante esse teu texto com o que escrevi sem saber ainda do teu que já estava postados. Semelhanças nos sonhos e no imaginário. beijo