domingo, 25 de novembro de 2007

DAS COXIAS...




Faz muito tempo que não escrevo. Estava na correria de todos os preparativos para o espetáculo que hoje apresentei, e só agora me dou conta de tantas coisas...
Meus olhos estão mais verdes do que nunca, do choro que veio da alma. Um choro lindo, bom, purificador. Queria que todas as pessoas pudessem sentir o que hoje se passa em mim.
Tantas coisas que só agora percebo: toda a tensão, as dúvidas, os medos e a ansiedade. Tudo que me traz até aqui e me deixa uma certeza: sou artista.
Sou artista e sinto o mundo pelos canais da sensibilidade. Tem seu peso e tem sua vantagem.
Só quem vive o que é estar no palco sabe a marca de tudo o que sinto agora. Todo o processo duma carga emocional que se transmite naquele aqui e agora que já passou.
E também todas as pessoas que também passam na vida. Umas que marcam porque ficam, outras porque simplesmente passaram.
Eu que nunca liguei para carro, casa, roupa, corpo da moda. Mas que nunca deixei de viver na plenitude um momento que a vida me presenteou, que nunca tive medo de amar e me entregar para qualquer pessoa que em mim isso buscou ou que a mim ofereceu amor.
Eu que era a criança que se escondia nas cortinas sem saber que era medo e proteção. Eu que hoje subo nos palcos, que me mostro por cortinas, que empresto de tantos outros um bom tanto de vida.
Eu que às vezes erro por ingenuidade, por desafio, por tolice. Mas nunca por mentira ou falta de coragem.
Tenho o peito aberto, a alma em pele, a mente em céu e os pés em flor.
Cada dia um novo desafio e uma nova descoberta. Sei que sou tudo o que abri mão nessa vida. E aí está o valor das escolhas por onde vou. Os caminhos que não acho eu mesmo faço.
Pago sempre para ver e agradeço aos desafios que com amor e arte, descubro mais tarde, são meus caminhos!

6 comentários:

Luis Gomes disse...

Ju, o teu caminho é esse, já sabia antes mesmo de descortinar a vida toda em arte. Dá para sentir em cada gesto, palavra e os teus olhos já anunciavam esse envolvimento com a arte. Belo texto jorrado à blogosfera, para além das percepções dos leitores e para aquém da margem, da brecha que o signo deixa na gente. Beijo

FINA FLOR disse...

você é atriz, bailarina, tudo junto, o que, flor?

nossa, conheço bem essa emoção de chorar na coxia, ao fim do show.

é bom demais!!!!

sinta o privilégio de sentir, flor.

beijos e boa semana

MM.

ps: seu amigo não me escreveu, não, viu que respondi seu scrap?! =/

ps: o que você apresentou?

E.R.L. disse...

gente é pra brilhar...ainda mais se for leonina.
bjos!

O Profeta disse...

Nesta terra molhada
Perdeu-se um beijo na tua procura
Os lagos guardam os segredos do tempo
Lavam a inquietação da tua alma pura


Passei para me inebriar com os teus sentires…


Mágico beijo

Daniel Caron disse...

adorei a foto! linda!

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Juliana, adorei sua foto !
Beijo para você