segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

LUA ADVERSA - Cecília Meireles


foto André Pinnola, jan. 2011


Tenho fases, como a lua
Fases de andar escondida,
Fases de vir para a rua...
Perdição da minha vida!
Perdição da vida minha!
Tenho fases de ser tua,
Tenho outras de ser sozinha.

Fases que vão e vem,
No secreto calendário
Que um astrólogo arbitrário
Inventou para meu uso.

E roda a melancolia
Seu interminável fuso!
Não me encontro com ninguém
(Tenho fases, como a lua...)
No dia de alguém ser meu
Não é dia de eu ser sua...
E, quando chega esse dia,
O outro desapareceu...

7 comentários:

Tudo ou nada ... disse...

E como a lua somos sempre belos em todos os momentos..
bjos

Um brasileiro disse...

ola. estive por aqui. muit lindo esse poema. grande poetisa. gostei. apareça por la. abraços.

marden disse...

bacana aqui!

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Juliana, como sempre bela a sua fotografia...belo poema...Espectacular.....
Beijos

Salve Jorge disse...

É tanto escarcéu
No céu
Dessa lua
Que se essa rua
Se essa rua fosse minha
Eu lhe dava ela todinha
Não para fixar a sua base
Mas justamente pra admirar suas fases
Pois quando a mudança se avizinha
Mesmo que se perca a linha
Nessa liberdade nua
Há uma beleza toda sua
Em cada véu
E mesmo ao léu
A lua apaixona quem passa...

João Moreira disse...

Olá meu anjo
Mereço tua visita? Desculpa ter andado distante, é tão bom ver que marcamos alguém, mesmo distante, tal como este teu post, temos fases, e esta é uma fase minha, só não sei se é lua, se outra coisa, mas uma fase. E tua visita perfumou minha fase, obrigada de coração.
Há e bela imagem de família, faz com que mostres um sorriso lindo, dá para ver que vem do coração, nunca o percas.
Beijinho doce anjo
Fica bem

lin disse...

Possibly the most amazing blog that I read all year vintage wedding!?!