sexta-feira, 20 de julho de 2007

OFF.

Ás vezes são só palavras. Mas é tudo o que tenho. Dose cavalar de remédio para ausência. Um sentimento que preenche e tortura e ao mesmo tempo complementa. Saudades. Preenche o vazio de vazio; caos. Incompreensível, incansável, torturante, disparate. A física e a metafísica, o etérea e o material, o presente e o transcendental. Tudo é trans, até mesmo o vulgar transformar. Tudo o que se foi e já não é, o que esteve tão vivo, presente e completo. Amor, paixão e. Distância, solidão

3 comentários:

Luis Gomes disse...

Lindo Ju...lindo.

eleoterio disse...

As vezes, no cantinho que a gente se recolhe para pensar um pouquito, se julga o último dos humanos.Puro dengo.Se consegues transmitir isto com tanta ternura é porque tens uma vida pulsando, em pleno vigor, a lástima, como disse, é porque é muito dengosa.

Cae s2 Ju disse...

Pq é!
Simplesmente foi tdo perfeito e maravilhoso!
=*
Beijos! Paz e Luz!