segunda-feira, 24 de março de 2008

MEDÍOCRE FILOSOFIA CREPUSCULAR


Quando saio do trabalho no fim da tarde tenho fome e pensamentos intensos numa velocidade oposta à da BR que pego para ir para casa. Hoje eles começaram suaves; pensava no ovo de páscoa que durou quatro dias. Amizade com a gordura e açúcar; viva as calorias vazias!
Mas o fluxo mental aumentava conforme a fome de carboidratos, proteínas e vitaminas no caminho da BR até o outro congestionamento na avenida que demarca o encontro entre a rua da PUC-PR e uma favela. Social contradição como o movimento dos carros e o dos meus pensamentos.
Nessa esquina vi um outdoor com a Fernanda Machado. Magra, quase padrão anorexico. A fome e o fluxo de consciência crescente trouxeram uma lembrança: foi a Fernanda quem ficou com o papel do primeiro teste para comercial que eu fiz. De lá para cá diminui consideravelmente essa rotina de atriz de comercial de tv que é tão vazia quanto as calorias do chocolate. Envolvi-me mais com a vida acadêmica e artística; tenho muito mais prazer em poder ter conteúdo para as vitais congestões da mente e o descongestionamento das calorias proibidas pelo ilusório mundo das mídias.
Andei mais alguns metros e as ilações mentais deixaram de lado o outdoor; fui surpreendida pela imagem viva e curiosa de três crianças cor de chocolate, entre 05 e 07 anos. Ali na favela cada qual comia um ovo de páscoa inteiro numa, literalmente, sentada.
Foi indescritível expressão que toda seratonina, endorfina ou sei lá qual outro hormônio do prazer produzido pelo açúcar revelava nas figuras mirins. Naquele momento não vi as cáries ou a falta dos dentes, o desbotado das peles, os pés descalços, a escola que eles não freqüentam, a necessidade de calorias reais e todas as outras carências que chamo de Brasil. Eram só crianças saboreando um ovo. Inteiro.
As bocas, mãos e desejos sublimados em chocolate que ganharam no sinaleiro. Provavelmente de alguém entre tantos que tem a preocupação de vida da ingestão de calorias vazias, o problema do trânsito ou a anorexia da estrela da tv. Como Eu. Como.
Só queria mais pôr-do-sol.

23 comentários:

FINA FLOR disse...

eu, gulosa que sou, não dispenso o melhor dos dois mundos: calorias, sim, nhenhenhé de mídia, sim, chocolate, sim, magreza, sim... rsrrs*

ufa, passou! assim como o outdoor que será substituido por outro semana que vem.

beijos, linda e boa semana

MM.

Shakadal disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Jordan Duailibe disse...

Adorei o texto Ju;acima de tudo desviando o comportamento consumista e capitalista do mundo citadino;e resguardando a ideologia socialista que os governantes sempre vestem vendas negras para n ver...Atitude num mar de filosofias.Bjoes grandes pra vc cherrie

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Juliana, gostei muito do seu texto,na verdade, as desigualdades são muitas...
Beijos

Tudo ou nada ... disse...

Muito legal mesmo seu blog, fala sobre coisas reais e super atuis. Parabéns.
Bjos

cheguevara disse...

chocolate non ten fin?
que se yo*
buen finde semana**
CHE

Eliana Mara disse...

Soube do teu blog pelo RM. Vim aqui visitar e fiquei encantada.
Você tem uma escrita de crônica poética belíssima. Virei mais vezes.
Beijos

Roberto Sena disse...

Oi Ju! Não apenas li seu texto um vez, como foram diversas vezes. A indignação toma conta, e mesmo fazendo a minha parte na comunidade atual, confesso que as vezez me sinto um derotado, pois noto que nada muda, mas enfim, o importante é continuar lutando, mesmo diante de um mundo tão hipócrita. Um beijão!
www.sampameulugar.wordpress.com

Fernando_Niero disse...

Crepuscular sim, medíocre não
:)

Luis Gomes disse...

A necessária reflexão de quem volta para casa não é a mesma que quem quer apenas ver o ocaso do dia, mas sempre se chega aos dois. No final sempre chegamos à noite com as reflexões em dia e prontos para a poesia. beijos

Tiago Moreira disse...

Lindo texto Ju, muito bom mesmo, fala de algumas contradições gritantes de nossa sociedade de maneira lírica e ao mesmo tempo muito crítica, adorei, parabéns por teu talento.

Beijos e bom final-de-semana.

O Profeta disse...

Esta é a alma que voa de um Profeta
Ao encontro do teu sentimento
Este é o sal de alva espuma
Que te ofereço e diadema de espanto…

Olhos de alma, da tua alma
Quero-os no cais da minha chegada
Espero por ti em manto de ternura
No encontro da minha caminhada


Bom fim de semana

Mágico beijo

Lord of Erewhon disse...

Pois... a civilização cristã são esses ovos episódicos!

Dark kiss.

Lord of Erewhon disse...

P. S. Ovo gigante? Brasileiro é cristão pagão, mesmo. Vai ver se o ovo fosse perene, ou crescesse depois de devorado, alguém acabaria ir rezando lá!

Lord of Erewhon disse...

P. P. S. Detesto ficar por baixo desse cara aí... :)

Anônimo disse...

Juliana,

também tenho ligações com o teatro (afetivas, intelectuais, artísticas), arte, cultura e política. Visite o site de meu grupo de pesquisa: www.pucsp.br/neamp, nossa revista: www.pucsp.br/revistaaurora, http://www.pucsp.br/revistaaurora/edicao_atual/resenha.html (resenha que escrevi sobre a peça "O Inimigo do Povo", de Henrik Ibsen e, se tiver fôlego para isso (rs) o blog que criei para dialogar com meus alunos (e passar trabalho pra eles, claro...rs): www.pedagogia-2008.blogspot.com
Um grande beijo e abraços inteiros
do Eduardo Viveiros

Eliana Mara disse...

Juliana,

vim aqui expressar a alegria da tua visita.
Domingo luminoso pra vocÊ.

Beijos

Walmor C. Godoi, M.Sc. disse...

Gostei do texto ....
Muito bom...
Vou tomar um tempo e depois ler os outros...
bjos

Jordan Duailibe disse...

Sim,estou morando agora em Curitiba Ju :)antes morava no RJ...Estou adorando conhecer a cidade,é uma bela cidade com certeza.E daqui não pretendo mais sair.Eu ainda desconheço muita coisa daqui,mas estou morando no momento no bairro Portão...

Tiago Jaime Machado disse...

oi bonitinha.

as políticas do real fazem-se através do virtual também, é sabido que as expressões dos anseios contemporâneos estão todos aqui, na internet, inclusive o seu blog.

porque os seus e os meus candidatos não podem se expressar politicamente na internet?

o processo democrático precisa de independência de mídias e não ser escravizado por um sexagenário tribunal de coisa nenhuma.

um beijo.

anarresti disse...

texto (felizmente) calórico. e nutritivo. :D

abraço,
(obrigado pela visita ao laboratorio)
nuno.

Anônimo disse...

Do you have copy writer for so good articles? If so please give me contacts, because this really rocks! :)

Anônimo disse...

I am reading this article second time today, you have to be more careful with content leakers. If I will fount it again I will send you a link